E você, pai, sabe como se aproximar dos seus filhos? Como, em geral, os homens são mais “desencanados”, a resposta vem mais depressa do que quando fazemos a mesma pergunta para as mães. Descoberta recente da Neurociência Cognitiva mostra que a área responsável pela fala fica mais distante da área da emoção, no cérebro masculino. Eis uma explicação sobre o porquê de muitos homens serem sim mais práticos, perdendo menos tempo pensando se estão fazendo o correto ou se poderiam estar fazendo melhor… pelo menos até o momento em que o desempenho na escola começa a ser um problema. Aí bate a dúvida, já que o “senta aí que vamos ter uma conversa” acaba não dando resultado algum.

Felizmente temos sim conversado com mais pais que entendem a importância da aproximação e de uma relação de maior intimidade e confiança com seus filhos. E quando compreende,  aí não tem como escapar: todas as certezas saem correndo pela janela ao lado.

Se há uma certeza de que estamos diante de pais mais participativos, que assumem de igual para igual a responsabilidade por educar os filhos, ela está na coragem que este pai tem em questionar as próprias atitudes! A certeza absoluta de que está fazendo o correto é o caminho mais certo para criar jovens e adultos infelizes e inseguros.

Mostrar firmeza nos momentos necessários, ser o porto seguro e passar confiança para os filhos é sim essencial. Assumir que não tem todas as respostas e saber pedir ajuda, porém, é fundamental.

Afinal, como um pai pode se aproximar de seus filhos, criando uma relação saudável, de confiança e parceria? Como se aproximar quando os filhos estão o tempo todo ligados em seu mundo de games, tecnologia, amigos da mesma faixa etária?

Em primeiro lugar, se o pai faz constantemente esse questionamento, já está com um bom trecho do caminho percorrido. Afinal, foi-se o tempo em que colocar o filho para dentro de casa e trancar a porta garantia que ele estivesse em segurança.

Eis um dos motivos pelo qual não adianta repetir o que seu pai fez com você e que deu certo: quando éramos jovens, estar fechado no quarto era um alívio para os pais, afinal, estávamos afastados dos perigos do mundo! Hoje em dia, ao trancar a casa, fechamos um mundo desconhecido dentro do nosso lar – e pior, mais desconhecido para nós do que para nossos filhos.

Tirar a tecnologia não é uma opção factível e traz mais prejuízos do que benefícios. A única forma de garantir a segurança de nossos filhos é aproximar-se deles. É fazer-se presente mesmo quando a ausência física é necessária. É ser a referência no momento em que eles precisam de ajuda ou estão em dúvida sobre que caminho seguir.

Eis o desafio!

Por isso adoramos as oportunidades que ganhamos de presente quando pais maravilhosos pedem ajuda, expõem suas dúvidas e angústias e, mais que isso, compartilham seus questionamentos e nosso bate papo com outras famílias.

Obrigada, Tiago e Gabi, pela oportunidade de falarmos com tantos pais que, como vocês, enfrentam um desafio por dia na educação dos filhos!

Algumas dicas de como se aproximar de seus filhos no vídeo abaixo:

E você, pai, sabe como se aproximar dos seus filhos?

Posts Relacionados:

Classificado como:            

2 ideias sobre “E você, pai, sabe como se aproximar dos seus filhos?

  • 06/11/2018 em 2:00 am
    Permalink

    O vídeo não está mais disponível.

    Resposta
  • 06/11/2018 em 2:01 am
    Permalink

    O vídeo não está mais disponível

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *