Quem já não se viu de cabelo em pé por não saber como resolver um problema de matemática ou responder uma pergunta de ciências que o filho trouxe de tarefa?

f2f2cd_d2e4f65093d640fb99199848007fd1be-mv2Muitas vezes os pais ficam extremamente frustrados por não conhecerem o conteúdo e até mesmo encabulados, procurando formas para que o filho não perceba o constrangimento que isso causa.

Hoje temos uma bom argumento para ajudar você, pai ou responsável, a relaxar em relação a esses momentos em que passa um sufoco desnecessário. Nada justifica você ter que conhecer todos os conteúdos das matérias que seu filho aprende na escola. Ainda assim, mesmo sabendo disso, muitos pais sentem dificuldade em admitir isso diante dos filhos.

A novidade é que uma pesquisa recente confirmou o que já era empiricamente sabido por alguns educadores. Essa descoberta vai ajudar a aliviar o peso daqueles pais que, por diversos motivos, sentem a necessidade de fazer mais do que acompanhar e incentivar os filhos no momento da tarefa e dos estudos para as provas.

Ser capaz de planejar e avaliar o momento da tarefa e dos estudos produz um enorme impacto na aprendizagem. E mais que isso: quando o aluno é capaz de relatar o que planejou e avaliar o resultado do seu trabalho, o resultado é ainda maior.

Os estudos comprovam que não somente o desempenho em termos de nota aumenta, como também os níveis de motivação. E isso fica ainda melhor: os resultados são duradouros e afetam a capacidade de aprendizagem por período prolongado.

Na prática, a dica é usar alguns minutos diários com seu filho para perguntar como ele planeja fazer a tarefa. Para ajuda-lo a entender como fazer o planejamento, você pode fazer as perguntas e ele escrever somente as respostas. Para os mais novos, o ideal é começar com perguntas diretas, do tipo:

  • Quanto tempo você acha que precisa para fazer a tarefa de (português, matemática, história)?
  • Qual vai ser a ordem das matérias que você vai estudar?
  • Quanto tempo no total você pretende gastar para fazer toda a tarefa (ou estudar determinada matéria)?

Com as respostas anotadas, ali está o planejamento, simples, porém suficiente para o início do processo de assimilação desta ideia como prática. E agora vem uma parte fundamental: a avaliação.

Terminada a tarefa, você pede que ele se auto avalie em relação ao planejamento que fez.

O importante não é cumprir o tempo planejado. Mais que isso, o processo de auto avaliação vai ajudar seu filho a fazer conexões que serão aplicadas depois em todo o processo de aprendizagem.

Além do auto conhecimento que proporciona, essa prática ajuda o aluno a desenvolver um senso de poder sobre seu processo de aprendizagem, senso de responsabilidade. O bônus é a melhora no nível da auto estima, com impacto positivo em todos os aspectos da vida, não somente na escola, mas na convivência em família e com os amigos!

Fazemos esse trabalho também individualmente com a criança nos atendimentos do SOSnosEstudos. Se quiser saber mais clique aqui.

Veja mais sobre o assunto:

Planejamento e avaliação – seu filho sabe como fazer isso?

Posts Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *