Como se não bastasse o tobogã de emoções pelo qual passa o coração de mãe no dia a dia, temos que admitir que o período de férias talvez fique no topo da lista dos dilemas.
f2f2cd_c09b429611ac4586b0e1935d0497dedd-mv2
 É aquela mistura de “ah, que alívio, estamos livres de horários a serem cumpridos” com “e agora, como trabalhar em paz, sabendo que estão destruindo a casa?!”.
A boa notícia é que vai passar! É difícil acreditar enquanto se está no meio da situação, mas vai passar. A má notícia é que, acredite, vai ficar uma saudadinha dessa época!
Mas vamos às dicas de como você pode ajudar seu filho a curtir esses dias e ainda voltar às aulas em agosto com maior habilidade em algumas áreas fundamentais para o bom desempenho escolar. Afinal, o segundo semestre é sempre mais pesado. Estar melhor preparado para aprender só pode trazer benefícios para a família toda.
Pode relaxar. Nada de receitas mirabolantes. Mas há dois ingredientes milagrosos dos quais vocês vai precisar dispor: tempo (pode ser no final de semana ou algumas horinhas da noite) e paciência.
Vamos lá, respire fundo e pense nisso como um investimento de altíssimo retorno.
Quanto antes você começar, mais tempo você ganhará de tranquilidade durante as férias. E mais tempo seu filho terá para desenvolver habilidades como paciência, capacidade de foco, concentração, criatividade, solução de problemas e trabalho em equipe.
Pode ser uma boa ideia começar dando o exemplo e formando mesmo equipes. Um sábado com tios, avós, primos, amigos ou vizinhos pode ser ideal. E o que vocês vão fazer é ensinar às crianças jogos e brincadeiras que faziam parte da infância da geração dos pais e avós.
Você pode fazer uma lista de brincadeiras que podem acontecer dentro e fora de casa. Assim deixa as crianças com opções para dias frios, mais quentes, chuvosos. A lista é uma estratégia para mandar naqueles grupos de família no Whatsapp, já pedindo ajuda e dividindo o desafio entre os membros.
Não se esqueça de incluir jogos de cartas, dominó e tabuleiro. Para as férias de julho essas  opções são essenciais, já que o pressuposto é frio nas regiões Sul e Sudeste e chuva mais frequente nas regiões mais quentes.
Poucos adolescentes sabem jogar baralho hoje em dia. E muitas crianças nem sabem que ele existe. Jogos simples como o Rouba-Monte ou diversas outras brincadeiras com baralho são excelentes ferramentas para melhorar a capacidade de concentração. O cérebro do seu filho vai agradecer essa oportunidade de fazer novas conexões e estará mais preparado para se concentrar por mais tempo durante as aulas no retorno das férias.
As brincadeiras de “rua” também ajudam a desenvolver foco e concentração, além de serem ótimas formas de incluir atividade física no descanso das aulas.
Um truque é ensinar brincadeiras diferentes para grupos de crianças ou adolescentes separados. Isso deixa cada grupo com a responsabilidade de repassar o aprendizado para os outros durante a semana, quando os pais estão trabalhando. Duplo benefício para todos: filhos ocupados e se divertindo enquanto ensinam as brincadeiras que aprenderam.
E agora o grande desafio dessa dica: certifique-se de que crianças que brincam juntas tenham dominado alguns jogos de carta, dominó e outras que foram ensinadas. Lembrem-se de que elas aprendem melhor fazendo do que ouvindo explicações sobre as regras dos jogos.
Pronto? Cada um dos jogos está dominado por ao menos uma criança? Agora o cenário está pronto para você, responsável, derrubar a internet de sua casa em alguns dias da semana. Lembre-se de espalhar baralhos, dominós e jogos de tabuleiro pela casa. Combine com vizinhos e famílias amigas os dias em que a internet vai “cair” e surpreendam-se ao chegar em casa e encontrar as crianças se divertindo de forma diferente do usual.
Sim, vai ser difícil convencê-los de ir para a cama se pegarem gosto pelos jogos, mas essa é a parte boa das férias! Dormir depois do horário. Acordar mais tarde. Dessa vez, porém, aproveitando uma parte do tempo para calibrar o cérebro para um segundo semestre letivo mais produtivo e com menos estresse!
Sem contar o benefício para seu cérebro também: vai ser um ótimo exercício relembrar os jogos de cartas e as estratégias das duplas durante os jogos de dominó que provavelmente fizeram parte de sua juventude!
Socorro, meu filho está de férias!

Posts Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *