A tendência dos filhos é querer aproveitar a última semana de férias como se não houvesse amanhã. Os dias que antecedem o volta às aulas, porém, precisam ser vistos de outra forma pelos pais e responsáveis. Esta semana é a oportunidade para ajustar a rotina de forma que o retorno à escola seja tranquilo. Mais que isso, a última semana de férias pode ser o diferencial que vai garantir um final de ano sem estresse e desespero. Se a família toda começar os ajustes aos poucos, cada dia desta semana pode se transformar no diferencial cujos resultados serão sentidos ao longo dos próximos meses. São pequenas mudanças que podem também evitar que os estudos e a escola pareçam vilões a partir da próxima semana.

Se os filhos conseguirem começar o semestre tendo uma relação saudável com os estudos, os desafios serão vencidos mais facilmente. Estudar não é um problema, é a solução para diversas situações que nossos filhos enfrentarão ao longo da vida. Se a rotina permanecer inalterada essa semana, duas consequências negativas certamente virão: 1 – a impressão de que a escola é responsável por quebrar o período livre de responsabilidades a cumprir e 2 – dificuldade em conseguir entrar no ritmo necessário para que a aprendizagem ocorra de forma tranquila. Nosso organismo precisa de um tempo para se adaptar novamente a uma rotina que favoreça o aprendizado. É possível se preparar para que o cérebro e corpo estejam predispostos e prontos a prestar atenção, aumentar a capacidade de concentração e esforço necessários para que a aprendizagem ocorra. Confira:

 

1. O momento do sono é mais importante para a aprendizagem do que se imaginava. Durante a noite de sono nosso cérebro armazena e organiza tudo aquilo que estudamos. Isso significa que, mesmo que seu filho preste atenção na aula e faça o dever de casa, ele completará o processo de assimilação do conteúdo durante as próximas noites de sono. É também durante a noite que o cérebro faz uma auto lavagem, eliminando o excesso de informações e abrindo espaço para novos e aprendizados. Para que tudo isso ocorra, nossos filhos precisam dormir uma noite completa, tranquila, garantindo que todo o ciclo de sono possa ser cumprido. Um aluno que dorme as horas de sono necessárias chega na escola com maior capacidade de foco e concentração, maior estabilidade emocional e pronto para lidar de forma mais tranquila com desafios e resolução de problemas. Segundo a organização National Sleep Foundation (https://sleepfoundation.org), uma criança em idade escolar precisa ter de 9 a 11 horas de sono e para adolescentes, o recomendado é entre 8 e 10 horas. Nosso organismo precisa de algumas noites para criar uma rotina de sono com o mínimo de horas recomendadas. São seis noites de hoje até o retorno às aulas. Tempo suficiente para criar o hábito saudável necessário. Faça junto com seu filho o cálculo. Se ele tem que se levantar às 6:30 a partir da próxima semana, ele teria que ir dormir às 21:30 para ter 9 horas de sono. Combine que a cada dia, a partir de hoje, ele vai para a cama 15 minutos ou meia hora mais cedo, dependendo do horário em que está indo dormir durante as férias. O segredo é ir para a cama mesmo sem sono e intercalar a cada dia alguma atividade relaxante. Ler um livro, ouvir música suave ou mesmo assistir a um filme ou desenho repetido. Celular e tablet desligados deve ser uma regra. Boa noite, família!

 

2. Praticar uma atividade física é fundamental para que seu filho consiga se relacionar de maneira positiva com os estudos. Além dos benefícios para manter o corpo saudável, a atividade física é comprovadamente uma aliada indispensável para que a aprendizagem ocorra de forma tranquila e eficaz. Pense na vida que levava quando tinha a idade do seu filho e vai perceber o quanto você era mais ativo fisicamente. Caminhar para a escola, brincar na rua, andar de bicicleta, de skate e jogar bola na rua eram atividades rotineiras que não representavam perigo algum. Essas atividades se tornaram um evento esporádico, quando acontecem! Além da mudança na rotina das famílias e na vida em sociedade, cada vez mais a tecnologia acaba por envolver crianças e adolescentes e, sem que se deem conta, passam grande parte do dia sentados diante de uma telinha, levando uma vida mais sedentária. A dica é aproveitar esses últimos dias de férias para escolher, junto com seu filho, qual será a atividade física que ele vai praticar ao longo do próximo semestre. Seja qual for o esporte ou atividade escolhida, ela deve fazer parte da rotina semanal da criança ou adolescente. É fundamental que seu filho tenha tempo para a prática de um esporte, mas que também tenha tempo para ficar em casa, seja para brincar, para descansar ou fazer nada. Além da disciplina, capacidade de lidar com a frustração, trabalho em equipe, uma atividade física frequente ajuda também no desenvolvimento de novos neurônios. Não importa a série ou idade de seu filho, a atividade física pode ser o ponto de equilíbrio necessário para manter a força e energia na reta de chegada ao objetivo final. Partiu retomar ou definir a atividade que seu filho vai ter como aliada para garantir um bom desempenho na escola ao longo do segundo semestre!

 

3. Quer ajudar seu filho a tomar melhores decisões e lidar com os desafios da aprendizagem com mais tranquilidade? Aproveite os últimos dias de férias para organizarem juntos o quarto e os ambientes da casa em que vocês mais convivem diariamente. As crianças, hoje em dia, têm mais roupas, calçados e brinquedos do que nós possuíamos. Seja qual for sua classe social, você tem mais utensílios do que seus antepassados possuíam dentro de casa. Nosso cérebro está sobrecarregado com a quantidade enorme de informações e pertences aos quais temos acesso o tempo todo. Esquecer compromissos e perder objetos de uso pessoal são mais comuns do que eram no passado, exatamente pela dificuldade que é para nossa mente lidar com tanto estímulo simultaneamente. Um ambiente organizado agiliza a tomada de decisão, ajuda na concentração e deixa nossa memória operacional com mais espaço livre. Como nossos filhos nasceram e crescem no meio dessa avalanche que é a vida moderna, isso se reflete cada vez mais na relação que eles desenvolvem com os estudos. A falta de paciência e baixíssima capacidade de concentração podem ser amenizadas com uma nova organização dentro de casa. Uma quantidade menor objetos que não são utilizados à vista ajuda a manter o cérebro focado e pronto para se concentrar. Roupas e material escolar organizados geram menos necessidade de gasto de energia e deixam a capacidade da memória operacional livre para ser usada nos estudos. É este o momento para tirar tudo o que não é utilizado do campo de visão diária dos filhos. Aproveite para reorganizar uniforme e peças íntimas, garantindo que fiquem em gavetas ou prateleiras que estejam ao alcance mesmo para seus filhos menores. Assim cada um pode se arrumar sozinho para a escola a partir de segunda feira e começar bem a caminhada para um final de ano letivo pleno de sucesso!

 

4. Com maior flexibilidade de horários durante o período de férias, é normal que os filhos tenham passado muito tempo fazendo suas atividades prediletas. Certamente houve uma dose extra de horas na frente de uma telinha. Ou intercalando atividades, sem preocupação em relação ao tempo dedicado a cada uma. As horas de sono diminuíram, já que ir dormir tarde não era problema, ou se tornaram irregulares, já que acordar tarde é um dos benefícios das férias. Tudo bem, enquanto durou. O desafio agora é conseguir retomar a capacidade de foco e concentração necessária ao aprendizado formal, na escola. Não importa o quanto os professores do seu filho estejam preparados para receber os alunos de volta para o segundo semestre. Eles não conseguirão fazer com que seu filho atinja o potencial que tem sem sua ajuda. Alunos que retornam para a escola ainda no ritmo das férias acabam por acumular uma série de dificuldades que vão eclodir nos últimos meses de aula. Evitar isso agora é simples. Pequenas ações sugeridas nos posts ao longo dessa semana fazem toda diferença para um semestre tranquilo. Para este final de semana, a dica é aproveitar juntos o tempo. Sair de casa. Fazer um ou alguns passeios em família. Ir a um parque, ao cinema ou só caminhar e conversar, sem interferências. Vale assistir a um filme juntos na Tv, desde que todos desliguem seus celulares. Pode também fazer um almoço a quatro ou seis mãos. O objetivo é conseguir que seu filho tenha que se concentrar em uma atividade até que ela esteja completa. Outra ideia, que complementa todas as anteriores, é jogar em família. Pode ser baralho, dominó, jogos de tabuleiro. Tudo isso ajuda, e muito, a colocar o cérebro em forma novamente, para que seu filho consiga se concentrar na aula a partir da próxima semana. Desafio aceito? Um ótimo segundo semestre aguarda seu filho na escola!

 

               

Última semana de férias ou primeira semana de um semestre letivo de sucesso?

Posts Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *