Na grande maioria de nossas conversas com pais, temos sempre a preocupação em ajudá-los a deixar que os filhos cresçam de forma mais independente.f2f2cd_06b8c63b59cf4d37843a3d24f1adefc4-mv2
Sempre lembramos aos pais o quanto os filhos precisam aprender a assumir responsabilidades para que possam enfrentar a vida sem medo dos desafios que virão.
Eis que, pela primeira vez, faremos um discurso inverso! Há um aspecto do desenvolvimento de nossas crianças e adolescentes que tem sido negligenciado e cujas consequências já podemos enxergar claramente do dia a dia. Só não tínhamos, até pouco tempo, subsídios que nos ajudassem a determinar a causa de problemas que milhares de famílias vêm enfrentando com seus filhos, seja dentro de casa ou na escola.
Nossos filhos estão dormindo, em média, uma hora a menos por noite do que se dormia 30 anos atrás. Este dado refere-se a alunos do ensino fundamental e médio. Só no primeiro ano escolar as crianças já dormem 30 minutos a menos do que nós, pais, dormíamos quando tínhamos a mesma idade.
Parece pouco? Não é! Neurocientistas conseguiram comprovar o altíssimo impacto desta única hora de sono perdida ao longo dos anos. Como nosso cérebro está em fase de desenvolvimento até os 21 anos de idade, o impacto negativo de uma hora de sono perdida tem efeito exponencial em crianças e jovens – o que não acontece no caso de um adulto, cujo cérebro está formado!
Dentre os principais efeitos que a sonolência tem em crianças e jovens na idade escolar, estão:
  • Dificuldade de lembrar o que acabaram de aprender, pois os neurônios perdem a plasticidade, dificultando as conexões responsáveis por reter e resgatar a memória;
  • Ao dormir menos do que o necessário, o organismo tem capacidade reduzida de retirar glicose da corrente sanguínea, gerando baixa energia;
  • Redução na capacidade de sequenciar pensamento com foco em atingir um resultado;
  • Dificuldade na previsão de resultados ou acontecimentos;
  • Funcionamento em looping: o cérebro fica preso a uma resposta incorreta, sem conseguir encontrar uma solução criativa para a situação, voltando diversas vezes à resposta original incorreta.
  • Deficit de atenção e falta de capacidade de foco e concentração.
Há diversas outras consequências negativas geradas por essa hora de sono perdida, como a tendência à obesidade e instabilidade emocional. Nada de positivo pode-se tirar ao deixar que nossos filhos fiquem só um pouquinho até mais tarde acordados!
É nossa responsabilidade, enquanto adultos conscientes dos estragos que a falta de sono pode causar, ajudar nossas crianças e jovens a desenvolverem o hábito de dormir mais cedo. Neste caso, deixemos de lado um pouquinho o exercício democrático de ouvir as argumentações e súplicas por mais tempo acordado. Para criar o hábito de dormir mais cedo, seu filho precisará ir para cama antes mesmo de sentir sono.
Que tal combinar dentro de casa um horário para que todos estejam na cama? Caso você sinta-se tentado a ceder aos argumentos emocionados que virão, lembre-se de quantos benefícios essa 1 hora a mais de sono trarão para seu filho ao longo da vida. Nenhum outro remédio causaria um milagre tão grande por um custo tão baixo quanto o sono!
Uma receita milagrosa que pode ajudar a melhorar o desempenho escolar

Posts Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *