Buscar

É hora de ensinar aos filhos que é normal sentir ansiedade e tristeza algumas vezes

Mesmo que você esteja evitando demonstrar a angústia que está batendo forte depois de tanto tempo nesse clima de incerteza, seu filho é uma esponja capaz de absorver inclusive o que não vemos. Ajustando sua fala para a idade/maturidade do seu filho, é hora de ensinar a ele que é normal sentir ansiedade e tristeza algumas vezes.

Seu filho é uma esponja capaz de absorver inclusive aquilo que nós adultos não vemos. Ajustando sua fala para a idade/maturidade do seu filho, é hora de contar a ele o que é isso que você está sentindo depois de tanto tempo dentro de casa!

Naquela rotina corrida que vivíamos até dois meses atrás, os momentos de ansiedade e tristeza acabavam soterrados no meio da correria de prazos e horários a cumprir ou amenizados em um happy hour com os amigos. Ou mesmo antes que aqueles chamamentos para refletir um pouco mais sobre alguns aspectos da vida surgissem, já providenciávamos uma noite das crianças na casa dos avós para que pudéssemos relaxar.

De uma só vez foram tiradas todas as suas válvulas de escape e inseridas tramas que até pouco tempo só víamos em filmes de ficção científica. Não é que você está fazendo corpo mole. Não é você que não está dando conta de manter seu filho tranquilo. É o mundo que está há muito tempo de cabeça para baixo. E ninguém conseguiu ainda achar o botão de “arrasta” para a posição original. Mais que isso: no fundo sabemos que não tem mais como voltar àquela posição original. Tem a volta lenta e cuidadosa para a posição na qual sabemos como nos equilibrar, mas tanto o mundo quanto nós seremos diferentes no retorno. Não é pouco para que aquela turminha toda que conhecemos no filme Divertidamente esteja aprontando muito dentro da nossa mente.

E você só tem duas opções nesse momento em relação ao seu filho: ou conversa e conta que você está preocupado/a, triste, sentindo aquela ansiedade gerada pela incerteza, ou deixa que ele crie várias fantasias sobre o perigo que imagina estar correndo. Temos em mãos o poder de ajudar nossos filhos no aprendizado sobre as emoções que sentimos e como podemos lidar com elas. Se você conseguir garantir que seu filho aprenda que tudo bem falar sobre sentimentos, sejam eles quais forem, esse período já terá marcado de forma positiva a vida de vocês para sempre. O começo ideal é sempre o exemplo: se você fala dos seus sentimentos, abre as portas do equilíbrio emocional que tanto deseja para seu filho!

Clique na Imagem para obter o cronograma gratuito para rotina em família

Acompanhe nossas postagens pelo @soseducacao no Facebook e Instagram.

Conheça o SOS Gestor Escolar aqui.

0 comentário

© 2014 SOSEducação. Todos os direitos reservados.