top of page
Buscar

A figura do pai impacta a vida de um filho, seja com sua presença ou ausência!

Até pouquíssimo tempo atrás não existia muita pesquisa focada no quanto a relação do pai influencia cada fase da vida dos filhos. Atualmente, diversos pesquisadores estudam as formas como um pai afeta o desenvolvimento do filho em diferentes etapas do desenvolvimento. Os resultados são profundamente tocantes. Em todos os casos as pesquisas revelam que o amor de pai tem uma influência tão grande quanto o amor de mãe no bem-estar emocional e físico dos filhos. Assim como um pai ausente, emocionalmente inconsistente ou negligente gera consequências negativas em diversos aspectos, tanto na infância como na adolescência e vida adulta. Não somente a relação entre pai e filho é afetada pela forma como o pai exerce seu papel. O relacionamento entre o pai e a mãe também gera enorme influência em muitos aspectos da vida dos filhos. E mais que isso, a vida dos netos terá resquícios de toda essa dinâmica. A boa notícia é que a consciência sobre o papel do pai na educação dos filhos está cada vez maior. Inclusive em relação a momentos fundamentais para o desenvolvimento saudável de uma criança, como o das brincadeiras, por exemplo.


O impacto que “brincar com o pai” tem na vida de uma criança é enorme e se estende para a relação com o processo formal de aprendizagem!


Diferenças que parecem insignificantes na forma como o pai e a mãe interagem com o bebê afetam o desenvolvimento do cérebro desde os primeiros meses de vida. Por exemplo, a mãe impacta a capacidade de envolvimento social dos filhos, através das interações verbais que tem com eles. Já o pai impacta este aspecto do desenvolvimento pelas brincadeiras com envolvimento físico. Uma criança que chega à idade escolar tendo recebido atenção da mãe e do pai tem inúmeras vantagens em relação àquela que teve um pai ausente. A partir da interação com o pai, a criança constrói a predisposição para explorar o mundo e a compreensão sobre respeito e limites, tanto no relacionamento com outras pessoas como em relação a correr riscos. Caso isso não seja o suficiente para um pai entender que não há dinheiro que substitua o envolvimento com um filho, ainda tem mais. É na relação com o pai, durante os primeiros anos de vida, que uma criança descobre sua força física e seu poder de controlar o impacto que tem nas pessoas e no mundo que a cerca. Ufa, é isso então? Não. Ainda tem mais. Das crianças na fase da pré-alfabetização que participaram dos estudos, apresentaram melhores habilidades na resolução de problemas aquelas que tinham pais participativos, presentes com regularidade e constância na vida dos filhos. Se você foi um pai ausente, está liberado para encerrar a leitura por aqui e ir até o espelho mais próximo se olhar bem nos olhos e dizer você mesmo o que merece ouvir. Caso ainda tenha criança em casa, dá tempo de correr atrás do prejuízo, seja qual for a desculpa que costumava usar até hoje para não dedicar tempo ao seu filho/a. Sempre há tempo para honrar a palavra que ouviu tantas vezes, sem dar a ela a real importância, Pai. E como continua sendo assustador o número de crianças, adolescentes e mesmo adultos que vivem sem contato com o próprio pai, é importante lembrar que podemos impactar de forma positiva não somente a vida de nossos filhos, mas também exercendo com carinho e atenção o papel de tios, padrinhos, avôs e amigos!


Clique aqui para acessar.


Saiba mais sobre nossas Palestras: 11.938051719


📝 Curso "Educar sem Pirar": Clique aqui para acessar.


📖 Livro "Socorro, meu filho não estuda": Clique aqui para comprar.

0 comentário

Comentários


bottom of page