top of page
Buscar

Existe uma receita para superarmos os prejuízos que a pandemia deixou na educação?

Mais de 50 países se reúnem para discutir o assunto e compartilhar soluções.


Há quase dois anos acompanhávamos a chegada de uma pandemia que, aos poucos, foi levando escolas do mundo todo a fechar e buscar novas maneiras de cumprir seu propósito. O pior passou. As escolas reabriram, mas consequências desse período seguem impactando a educação.

Fomos para Londres, até a maior feira de Educação e Tecnologia do mundo, a Bett Show, em busca de estratégias para superar os prejuízos e traumas que ficaram para Gestores, Professores, Famílias e, especialmente, para os alunos.


A maior surpresa foi perceber que ninguém falava de “Educação Pós Pandemia”. Saímos do Brasil pensando em descobrir ações que pudessem amenizar os impactos negativos que a pandemia deixou na educação. E a cada visita em instituições de ensino, em cada conversa, para cada novo estande que caminhávamos entre os expositores da Bett Uk, nada de “soluções para o prejuízo deixado pela pandemia”. Eis que descobrimos não existir “educação pós pandemia”. O mundo olha para a educação como um processo contínuo, repleto de inúmeras demandas que requerem agilidade e competência. Os alunos não esperam nosso tempo para crescer. Em um piscar de olhos terão se tornado as mentes e corações que vão liderar o futuro que já bate à nossa porta!

Tudo o que vimos, ouvimos e vivenciamos relacionado à educação tem como objetivo o avanço. O foco é seguir adiante, olhando para a necessidade que esse aluno tem hoje e para a continuidade dos trabalhos sérios e responsáveis que já estão acontecendo.

Uma pesquisa recente, realizada nos Estados Unidos, mostra que o uso da tecnologia na educação teve uma queda significativa após a reabertura das escolas. Ao mesmo tempo, líderes e pensadores da área educacional de diferentes partes do mundo concordam que sem a tecnologia teremos uma missão quase impossível a cumprir na educação. Eliminar as lacunas de aprendizagem que ficaram do período de escolas fechadas e ajudar para que alunos e professores retomem o equilíbrio socioemocional são desafios que escolas de diferentes países enfrentam agora.

Palestra: Empower, Inspire, Achieve: STEAM Education and Careers - Kate Swanborg, Vice Presidente de Tecnologia da Dreamworks e Chris Babson, Diretor mundial de educação da Lenovo

Mais de 50 países juntos mostraram que ainda temos desafios pela frente. Dentre eles, a escassez de recursos financeiros e a falta de previsibilidade na receita da escola; a sobrecarga de trabalho para os professores e a crescente demanda para os profissionais da educação em relação à integração da tecnologia, quando a formação ainda não é suficiente. E nas tendências que o mundo vem apresentando, ficou marcada a Tecnologia como recurso fundamental, a formação do aluno para comunicação internacional e as Parcerias entre escolas e empresas privadas, para que seja possível enfrentar com sucesso um desafio tão complexo como o que vivemos atualmente.

O ponto em comum entre a educação dos mais de cinquenta países que participaram da Bett Show é a busca por recursos, ferramentas e estratégias que consigam melhorar o envolvimento do aluno no processo de aprendizagem. A capacidade de foco e atenção, que já estava reduzida, ficou ainda mais prejudicada após as adversidades que a pandemia trouxe.

Há muito trabalho sério sendo feito por aqui. E há também muito em que podemos nos inspirar pelo mundo afora.

Um exemplo é o papel que tem a tecnologia na Educação em países que conseguem ótimos resultados no desempenho e envolvimento dos alunos. Os recursos tecnológicos são parte indissociável do processo ensino-aprendizagem. Para chegar a esse ponto, precisamos investir na formação de professores, em internet acessível para todos os alunos e na escolha de parceiros que conheçam realmente os desafios da educação.

Em relação à integração da tecnologia na educação, o foco está na qualidade e na busca por impactos que sejam reais e mensuráveis. O professor não aceita mais ter que se virar para usar equipamento que em nada acrescenta às suas aulas. Esperamos que no Brasil essa tendência também se confirme: investimento em tecnologia de qualidade para de fato impactar de forma positiva nossa educação.

A delegação brasileira que participou da Bett Global retorna cheia de energia para caminhar lado a lado com a escola. Educadores e empresários conscientes de que o desafio é enorme, mas certos de que juntos é possível reverter os números tão negativos que temos hoje. Tanto em relação ao desempenho na aprendizagem, como no abandono escolar e na carência de suporte que nossos profissionais da educação merecem.


Fica um sentimento delicioso de que o Brasil está caminhando em ritmo muito próximo ao dos países em que a educação já atingiu os níveis que tanto sonhamos. As empresas que estavam representando nosso país e estarão também na Bett Brasil, que acontece em São Paulo, no mês de maio, estão prontas a formar parcerias de sucesso com escolas dos diversos cantos desse nosso Brasil. Não há mais tempo a perder. Nosso compromisso precisa ser em garantir que essas crianças que estão na idade escolar agora recebam a educação de qualidade que merecem. Uma missão a ser cumprida a muitas mãos, unidas em um propósito comum!

Parabéns Lenovo Brasil, Educbank e Red Balloon In School e Árvore por serem parceiros incansáveis da escola na busca pela qualidade da educação que tanto sonhamos para nossas crianças!

0 comentário

Commenti


bottom of page