Buscar

Esgotamento físico e emocional de alunos, pais e professores, e agora?

Em tempos de esgotamento físico e emocional de alunos, pais e professores, incluir as competências socioemocionais no currículo escolar deve ser prioridade!


Em tempos de grande instabilidade emocional, é necessário garantir um alicerce sobre o qual os conteúdos acadêmicos poderão encontrar apoio. Se não ficarmos atentos a essa necessidade, corremos sérios riscos de agravar ainda mais as perdas que se acentuaram ao longo do período de escolas fechadas.



Um programa para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais precisa ser uma das prioridades da escola, agora mais do que nunca.


Entender as próprias emoções, aprender a nomear cada uma delas e regular o próprio estado emocional são pressupostos essenciais para que possamos minimizar as perdas e assumir novamente o controle do processo ensino-aprendizagem.


Mas, afinal, que emoções são essas e de que forma elas impactam o trabalho do professor e a relação do aluno com os estudos? Prepare-se para ouvir a fala encantadora do Dr/Professor Celso Lopes de Souza, do Programa Semente:





0 comentário

© 2014 SOSEducação. Todos os direitos reservados.