top of page
Buscar

Filhos em idade escolar: de onde vem essa sensação de que não estamos dando conta?


Você pode achar que o sentimento de que está difícil educar filhos vem dos comportamentos desafiadores que seu filho tem, seja em casa ou na escola. Mas essa é uma inversão da causa e consequência. Os comportamentos que geram tanto estresse na relação com a escola, com os colegas ou com a própria família é uma consequência e não a causa de todo estresse. Pare um pouco e pense no quanto sua vida é hoje diferente da vida que seus pais tiveram. Muitas das situações que geravam um sentimento de “educar junto” já não existem mais. E hoje os pais acabam sentindo o peso que “educar sozinho” realmente tem. Há um provérbio que diz “é preciso uma aldeia inteira para educar uma criança”. Ele continua sendo verdadeiro em termos de premissa. Porém, a realidade da vida moderna nos deixa sem a “aldeia” que antes se formava em torno de cada família. Quando a mulher conquistou o mercado profissional, não veio junto uma alternativa para o tempo que antes era dedicado à educação dos filhos. Ao mesmo tempo que pai e mãe passam horas longe de casa, trabalhando, tivemos outras mudanças na sociedade. Aquela relação de família que estabelecíamos com o vizinho também se foi. Não é somente na sua casa que todos estão fora o dia inteiro. No apartamento ao lado também. Além disso, questões de segurança nos colocaram mais fechados dentro do espaço em que moramos.

Aquele senso de pertencer à rua ou ao prédio onde moramos aos poucos vai deixando lugar para a briga por mais espaço na garagem ou por menos barulho na casa ao lado. Como se esses dois fatores, pais trabalhando e vizinhos que não se relacionam, não fossem o suficiente, temos também a mudança no próprio mercado de trabalho. É comum que profissionais mudem de cidade para dar continuidade à carreira ou empreender. E assim, acabamos simultaneamente longe da família, sem aquele contato carinhoso e íntimo com os vizinhos e sobrecarregados com o trabalho que não tem mais tempo e espaço para acontecer. Ufa, uma diferença e tanto para a realidade que nossos pais tiveram quando éramos crianças. E sabe qual o grande desafio? A necessidade de nossos filhos não mudou! O tempo para conversas sobre os pequenos desafios do dia, a história que você conta para seu filho sobre a infância e adolescência que você viveu, os comentários sobre o vídeo que sua filha assistiu e a música nova que ela está ouvindo, esses momentos são essenciais. E não dá para esperar que você tenha tempo para isso. Ou que seu filho queira se desconectar para começar a ter conversas olho no olho. Isso tudo precisa começar hoje, agora. A partir da sua decisão de que vocês são a prioridade. Mesmo que seu filho reclame ao ter que desligar a tela que tanto atrai. Mesmo que sua filha inicialmente diga não ter muito a contar. Mesmo que você esteja cansada do dia corrido. Vocês vão, aos poucos, aprender que a energia que parece não sobrar, está ali, nesses momentos que vocês compartilharem.


Relaxe, respire fundo e busque ajuda para compartilhar este que será sempre o desafio mais gratificante da sua vida: educar um filho para o futuro desconhecido que o aguarda. Conte conosco, lendo as dicas das redes sociais, do site e solicitando ajuda através do nosso atendimento personalizado. Uma comunidade virtual, pode representar uma pequena parte daquela aldeia que sumiu do mundo real! Você não está sozinha.


Conteúdos novos todos os dias no nosso Instagram e Facebook.

Clique aqui para acessar.


Saiba mais sobre nossas Palestras: 11.938051719

Informações sobre Atendimento Individual: 11.938051719


📖 Livro "Socorro, meu filho não estuda":

Clique aqui para comprar.

0 comentário

Comments


bottom of page