Buscar

Filhos que não gostam de ler: o mal do século! Tem solução?

A correria da vida moderna e a entrada cada vez mais intensa da tecnologia em nosso dia a dia tendem a tornar o hábito da leitura cada vez mais distantes de nossas crianças e adolescentes.

Se você é mais um dos pais ou educadores desesperados com o pouco ou quase nenhum interesse que os jovens têm em relação à leitura, pode relaxar: a culpa por essa geração que lê tão pouco pode ser compartilhada entre diversos fatores. E agora “des-relaxa”, porque a responsabilidade por reverter essa situação é sua!

A postura dos pais só reforça a ideia de que ler é uma opção, algo dispensável atualmente. Poucos filhos presenciam seus pais lendo e, mais que isso, demonstrando prazer em ler. E essa ainda não é a pior notícia. Diante de tantas facilidades trazidas pela tecnologia e da correria da vida moderna, ver os pais lendo é um grande passo, mas não o suficiente para criar o hábito da leitura.

Ao tentar preencher todos os momentos da vida dos filhos com alguma atividade, abrimos mão de momentos em que a leitura preenchia um vazio. Como o tempo de ócio não existe e o tédio ficou proibido de entrar na vida das crianças, a leitura como opção de lazer deixa de existir.

Há alguns anos, ler era a possibilidade de viajar, conhecer outros lugares, aprender sobre outras culturas, imaginar uma realidade diferente da sua. Hoje, há outros recursos mais interativos e dinâmicos competindo para oferecer tudo isso.

Cada vez menos os jovens experimentam a sensação de fazer sua própria viagem, sem que todos os elementos que ele construiria a partir da própria imaginação tenha sido criado por outra pessoa.

Como a leitura cada vez mais sai do âmbito doméstico para se tornar um assunto relacionado somente à escola e ao estudo, de imediato, antes mesmo de começar a ler, a tendência é não gostar. É uma tarefa quase impossível para a escola sozinha criar o hábito da leitura em seus alunos. Por outro lado, se a família atua para que se torne um hábito, a escola pode ajudar para que se torne um prazer! 

3 dicas para você ajudar seu filho a desenvolver o hábito de ler

  1. O gosto pela leitura precisa ser desenvolvido ainda na infância. Leia para seu filho. Leia com seu filho. Peça que seu filho leia para você. Sentem-se juntos em momentos totalmente dedicados à leitura, cada qual com seu próprio livro.

  2. Troque, em sua mente, a imagem do livro pela escova de dentes. Pense no hábito que precisou ser desenvolvido com seu acompanhamento ao longo de anos. Lembre-se de como você persistiu até que seu filho estivesse pronto para assumir sozinho a responsabilidade de escovar os dentes.  Por que você insistiu, apesar de todas as reclamações, do cansaço, da pressa? Por um motivo muito forte: você tem plena consciência da importância deste hábito para a saúde de seu filho. Pois bem, assim é também a leitura. Talvez seja até mesmo um tanto mais séria a questão. Não há um profissional especializado em cobrir com massinha os buracos que a falta da leitura vai gerar. Não existem clínicas especializadas em implantes de criatividade, de estímulo à imaginação, geração de conhecimento, enriquecimento de vocabulário, melhora da capacidade da memória, desenvolvimento de pensamento crítico e capacidade de análise, foco e concentração.  Ou seu filho lê e recebe em troca essas competências, ou vai apanhar ao longo da vida, pois ninguém poderá implantar essas habilidades por e para ele.

  3. Defina com a família o horário da leitura. Duas vezes por semana de trinta minutos já é um excelente começo. Nesse caso, nada de democracia e longas explicações ou chance para argumentos. Simplesmente, como responsável, informe que a partir da próxima semana, toda terça e quinta feira (ou outro momento melhor de acordo com sua rotina), das 19:30 até 20:00 horas todos os equipamentos da casa estarão desligados e o tempo será usado para leitura. Uma mudança simples, que vai gerar um ciclo virtuoso de novas relações na família. O início pode ser marcado por uma visita na biblioteca municipal ou da escola, em uma livraria mais próxima ou na casa daquela tia que adora literatura para que cada um escolha seu livro.

Dúvidas sobre como ajudar seu filho a desenvolver esse hábito que pode ser o remédio para todos os males do amadurecimento, inclusive para prevenir ou corrigir o mau desempenho escolar? Mande sua dúvida pelo nosso site, será um prazer ajudar!

0 comentário

© 2014 SOSEducação. Todos os direitos reservados.