Buscar

Fones de ouvido não devem fazer parte do trajeto de casa até a escola

Pelo bem de seus filhos, combine que fone de ouvido e mensagens de texto não devem fazer parte do trajeto de casa até a escola.

O carro se tornou um dos ambientes em que muitas famílias passam boa parte do seu tempo. Quanto mais a tecnologia avança e permite maior acesso a recursos diversos a qualquer momento, de qualquer lugar, menos aproveitamos o tempo que temos com nossos filhos dentro do carro. Infelizmente isso se aplica seja qual for a idade dos filhos. Mas vamos focar em crianças maiores e já independentes, aquelas que já têm, além do tablet ou celular, seu próprio fone de ouvido. O desaprender a ouvir e manter diálogos durante o trajeto para a escola ou para casa começa cedo. Já de pequenos, quando têm uma telinha em mãos, nossos filhos perdem preciosas oportunidades em que desenvolveriam memórias e habilidades fundamentais para um bom relacionamento com os estudos.

Olhar pela janela do carro traz uma riqueza tão grande de recursos para o cérebro que fica difícil descrever em um espaço tão curto os inúmeros benefícios. O prejuízo porém só aumenta quando entra em cena o fone de ouvido. Além de perder o contato visual com a realidade lá fora, os adolescentes perdem a conexão com os adultos que estão ali, no mesmo ambiente. Não deveria ser um susto para a família descobrir depois que conhece tão pouco sobre o que pensa aquele que um dia foi o centro da vida dos pais. Não é preciso conversar 100% do tempo que estiverem dentro do carro. Nem é preciso eliminar as vantagens que a tecnologia oferece. Mas é nesse trajeto que fazem juntos que os pais podem – e devem – ouvir uma conversa que o filho está tendo com um amigo ou namorado/a. Ouvir, simples assim. Descobrir o que e como seu filho fala com quem está do outro lado. Ouvir música no rádio do carro, ainda que seja a playlist que vem do celular do seu filho. E aí vale combinar de intercalar os gostos musicais de cada um. Não há motivo algum para que somente seu filho escolha o que vocês vão ouvir.

Uma excelente maneira de ajudar a enriquecer repertório e recursos de comunicação oral e escrita é propor que além de música, em alguns dias determinados, vocês ouçam notícia juntos. E conversem sobre elas – as músicas que cada um gosta e as notícias que ouviram juntos. Ajude seu filho a se conectar com o mundo real, a refletir e argumentar sobre questões que fazem parte do dia a dia, a temas complexos e polêmicos. Demonstre respeito pelas opiniões dele e provoque para que ele tenha que buscar mais detalhes para a próxima conversa.

Transforme os momentos que têm no carro em memórias que seu filho levará para dentro da escola, para fora do carro, para os momentos que terá depois, quando estiver no banco do motorista, levando seus netos para a escola!


0 comentário

© 2014 SOSEducação. Todos os direitos reservados.