Buscar

Jornada da Educação reúne especialistas renomados em lives gratuitas para debater o contexto atual


Semana em que celebramos o Dia Mundial da Educação: oportunidade para refletir sobre os mitos que foram derrubados nesse longo período de escolas fechadas!


Até março de 2020 Educação era assunto da escola. Ou de Educadores. Até que tivemos que enfrentar uma pandemia e a Educação se tornou, finalmente, assunto de todos nós.

Muitas certezas foram por água abaixo durante esse período em que os filhos passaram a exercer o papel de alunos em casa. É hora de eliminar pré-conceitos que tínhamos como certeza absoluta e recomeçar diferente, repensando a Educação a partir da realidade que temos e dos desafios que nos aguardam.


O que mais assusta nesse período que estamos vivendo nem é a incerteza do que virá. Difícil mesmo é admitir a total falta de controle sobre o que parecia dominado. Nenhum conhecimento prévio ou saldo bancário pode livrar você do risco que todos corremos. E não há um país seguro para onde fugir. O mundo simplesmente mudou todas as perguntas. E as respostas que tínhamos perderam o sentido. Quantas certezas nós tínhamos sobre a escola, sobre a família dos alunos, a valorização do professor, o formato das aulas, a necessidade da tecnologia, a falta de interesse dos alunos. Enfim, questionamentos que fomos empurrando com a barriga, até que nossa falta de uma postura mais proativa se voltou contra todos nós. E nada melhor do que aproveitar a semana em que celebramos o Dia Mundial da Educação para refletir sobre mitos que foram derrubados enquanto a escola seguiu fechada. A ilusão de que simplesmente inserir mais tecnologia ajudaria a melhorar o envolvimento do aluno não existe mais. Assim como o pensamento retrógrado de que é possível fazer educação de qualidade sem tecnologia desabou. Pais e mães que se culpavam por ter que sair para o trabalho hoje percebem que estar perto do filho na hora do estudo não é garantia de bom desempenho. E se os professores hoje têm reconhecimento, precisamos admitir que seguimos longe, muito longe da valorização por esses profissionais.

Como aproveitar as frustrações, prejuízos e dores que a pandemia gerou para realmente melhorar a Educação em nosso país?


Se alguém tiver uma única resposta para essa pergunta não entendeu nada sobre o que vivemos e os desafios que nos aguardam! Mas não podemos ficar paralisados pelo tamanho da onda que vemos à frente. Ao contrário, é preciso pensar e agir ao mesmo tempo. Nossas crianças e jovens não têm botão de pausa. A educação continua a ser o caminho, não há tempo a perder.


Ao longo da semana vamos conversar com pessoas que não desistiram diante dos enormes desafios que a pandemia impôs. Empresários, educadores, mães e pais que trazem propostas para envolver os alunos já tão cansados. Projetos que vão inspirar Gestores Escolares a seguir a batalha de cada dia. Encontros para renovar a energia e manter nossa força para seguir buscando a tão sonhada educação que enxerga cada aluno como um ser único.


Vamos juntos, porque não temos mais tempo a perder.


As lives irão acontecer de 26 a 30 de abril, às 11h e 16h, e podem ser acompanhadas pelo endereço: www.soseducacao.com.br/jornadadaeducacao ou também pelo Canal da SOS Educação no Youtube

Confira a grade completa:


26/04 – Segunda-feira

11h – Como ensinar e aprender matemática com o apoio da tecnologia e da gamificação George Balbino – Mangahigh

16h – Família e Escola: como a boa relação pode melhorar a aprendizagem dos estudantes Isabela Munis – Escola Vereda

27/04 – Terça-feira

11h – Aprendizagem Socioemocional para o equilíbrio mental de estudantes e educadores. Sim, é possível e urgente Celso Lopes de Souza – Programa Semente

16h – Como manter a afetividade e o engajamento no ensino Ruymara Almeida – Red Balloon

28/04 – Quarta-feira

11h – Educação e tecnologia: perspectivas e aprendizados Fernando Shayer, CLOE

16h – O papel da aprendizagem ativa no ensino híbrido Letícia Lyle, Camino School

29/04 – Quinta-feira

11h – Como ressignificar a Educação em tempos de pandemia Débora Garofalo, considerada uma entre as 10 melhores Professoras do mundo pelo Global Teacher Prize 2019, Nobel de Educação

16h – Educação no Terceiro Setor Fernanda Lancellotti, ONG LAR

30/04 – Sexta-feira

11h – Coletivo Leitor: como estimular o hábito de leitura desde a infância Carolina Tresolavy – SOMOS Educação (Literatura)

16h – O futuro da Educação num mundo pós-pandemia Raniel Parente, BEĨ Educação



0 comentário

© 2014 SOSEducação. Todos os direitos reservados.