Buscar

Pais: como não reforçar a idéia de que estudar é chato

“As aulas voltaram – acabou a brincadeira!” – Porque você não deve dizer isso ao seu filho.

É normal que a rotina da casa seja toda adaptada para o retorno às aulas. É também saudável que os horários sejam alterados para que os filhos passem a dormir mais cedo. Uma nova rotina, que deve incluir um horário determinado específico para tarefa e estudos, precisa ser organizada em família.

f2f2cd_5b2e0d981ec7466cb4b7c1f788ab08dd-mv2

Apesar da real necessidade de toda essa readaptação da rotina para um ano letivo produtivo, muitas vezes nós, pais, acabamos por reforçar a ideia de que estudar é ruim.

Quando vinculamos essas mudanças à volta às aulas, por si só a nova rotina remete a um automático “que chato!“ na cabeça de todos os envolvidos. O estado em que o aluno se encontra quando vai estudar tem total inferência no aprendizado. Estudos mostram que no momento de estudo a relação é de 98% hormônios para 2% neurônios. Isso explica o porquê as emoções ajudam na assimilação de fatos e acontecimentos.Qual a fórmula secreta então para que possamos ajudar nossos filhos a terem um ano letivo mais produtivo?A resposta é simples. Vai também parecer óbvia, mas requer atenção para ser colocada em prática: diversão nas férias e trabalho duro durante as aulas!O equilíbrio é que faz diferença.

Vamos parar de separar: férias só para brincar e tempo de ficar longe de livros e nem sequer pensar na palavra “aprender”. Aulas, só estudar e levar a vida a sério, sem aproveitar momentos de lazer, puro ócio, games, diversão.Seu filho precisa sim estudar, focar, ter dedicação aos estudos a partir do início do ano letivo. Porém, ele não deve deixar de lado o brincar, jogar, divertir-se com os amigos e familiares!É fundamental que ele leia o material e livros indicados pela escola, mas precisa continuar a ler por diversão, por prazer – ou para aprender a desenvolver essa relação com os livros!Usar a escrita para se comunicar, para brincar, para fazer amigos é tão importante quanto usá-la na escola ou na hora da tarefa.

Nossos filhos não farão essa transferência de visão sozinho, contudo!Ainda assim, com toda essa possibilidade de ajudar para que desenvolvam uma ligação mais saudável com a leitura, escrita e com os números, não é ainda o suficiente para chamarmos de equilíbrio.Mas o que falta então?É preciso lembrar que o brincar é fundamental. Que passar algum tempo no vídeo game, depois da tarefa cumprida, do sono em dia, do exercício físico feito, é sim saudável!O cérebro é uma máquina incrível, com possibilidades infinitas de conexões e novos aprendizados.

Cabe a nós propiciar o ambiente que favoreça seu funcionamento no pleno potencial. E, para surpresa de muitos, recentes descobertas demonstram que os momentos de ócio ou de total desligamento das tarefas e conteúdos que estão sendo estudados têm um alto impacto na capacidade de aprendizagem e assimilação de novos conteúdos!

Além disso, os momentos de fazer absolutamente nada ou relaxar ouvindo uma música representam o caminho para uma mente mais criativa.O cérebro precisa intercalar estudo focado com momentos de lazer puro para fazer conexões diferentes, ligar pontos de conhecimentos não relacionados, mas que formarão a base para as grandes ideias darão margem à criatividadeAlgumas dicas para ajudar seu filho a ter um ano letivo mais produtivo, incluindo brincadeiras, diversão e momentos de relaxamento são:

  1. Aproveitar melhor os finais de semana, intercalando tempo de exposição à televisão com outras atividades;

  2. Visitar parques, sem levar os brinquedos prediletos da criança. Só assim ela relaxa e procura novos desafios, faz descobertas, enriquece a memória;

  3. Fazer absolutamente nada juntos: pais e filhos. E se bater o tédio, ótimo: vejamos como vocês se saem quando entediados!;

  4. Encontrar tempo livre durante a semana para, depois de cumpridas as obrigações, inventar uma nova diversão;

  5. Introduzir aprendizagem na brincadeira, por exemplo, cada um escolhe algo para ensinar ao outro;

  6. Colocar a aprendizagem como foco de todos em todos os momentos, comentando com seus filhos o que você aprendeu recentemente e que não tinha conhecimento antes daquele momento;

  7. Ouvir música juntos, sem fazer nenhuma outra atividade simultaneamente;

  8. Sair para uma caminhada, sem um motivo ou necessidade além do prazer em caminhar e conversar.

Que seja um excelente segundo semestre letivo. Quem sabe o primeiro de muitos em que vocês não consigam distinguir a fronteira do momento de aprendizado e da diversão!

Baixe aqui nosso CRONOGRAMA GRATUITO para ajuste da rotina escolar dos filhos.

Desconto especial no Curso para Alunos de 8 a 17 anos para aprender a se organizar nos estudos e a estudar de uma forma que o cérebro aprende melhor! CLIQUE AQUI Código especial de desconto: SOSVIP

Agende um atendimento individual conosco Online AQUI.

0 comentário

© 2014 SOSEducação. Todos os direitos reservados.