top of page
Buscar

Será que a escola do meu filho está usando a tecnologia de forma a estimular o aprendizado – Parte 2



Desde meados da década de 90 eu vivo a experiência da busca pelo caminho que possa integrar tecnologia e aprendizagem, dentro e fora da escola, de maneira a garantir o sucesso de nossas crianças e adolescentes na educação formal. Conheci projetos inovadores ao redor do mundo. Vi muitas hipóteses serem levantadas, para anos depois se mostrarem ineficazes. E pude, também, conhecer muito trabalho bom, com resultados no envolvimento, participação, inclusão e sucesso dos estudantes, professores e gestores. A realidade, contudo, ainda hoje, é que não existe uma fórmula mágica de sucesso para a integração da tecnologia no processo ensino-aprendizagem. Exceto a certeza de que uma equipe bem-preparada, focada em oferecer a cada criança não somente o que ela tem de direito, que é educação de qualidade, mas também estímulos para que ela faça novas descobertas e mantenha acesa a chama da curiosidade. Em que momentos a tecnologia vai entrar, quem terá acesso e de que forma, isso é papel da escola decidir. 


Você, mãe/pai/responsável precisa se preocupar em caso de extremos: se as crianças passam muito tempo todos os dias, na escola, em frente a uma tela, ou se a escola não usa a tecnologia em nenhum de seus processos: seja na comunicação com a família, seja na formação dos professores, seja na oferta de diferentes recursos para atender necessidades específicas de crianças cujas necessidades requerem diferentes opções e oportunidades.  

Precisamos sempre lembrar que computador e internet não têm o poder de fazer o aluno gostar de estudar ou aprender melhor. Eles são ferramentas que, quando usadas na forma e com o propósito adequados, podem sim transformar para melhor a relação que as novas gerações têm com os estudos. 



Só que o segredo não está no equipamento ou na velocidade da Internet. Estes são componentes importantes, mas a forma como o aluno é envolvido, e com qual objetivo, é que faz a diferença. E aí voltamos à chave original de como tornar o processo de aprendizagem interessante: despertar a curiosidade, o desejo de investigação, as possibilidades de tentativa e erro, a interação com os colegas da sala, da escola e de outros lugares do mundo. Isso tudo gera envolvimento, ajuda na motivação, desperta o estudante para buscar novos caminhos, fazer descobertas, construir hipóteses e testar cada uma delas. A chave para a educação de qualidade continua a ser o professor. Usar a tecnologia como ferramenta que ajuda na inclusão, na personalização e na ampliação das possibilidades de ensino e aprendizagem para além da sala de aula e da escola ainda é um desafio. A maneira como uma ferramenta é utilizada importa mais do que os milhares de recursos que ela pode ter embutidos. Para que a tecnologia continue a servir ao homem, nossas crianças, as nativas do mundo digital, precisam aprender a colocar o real peso de quem domina a quem. Só assim serão capazes de construir máquinas melhores para fazer um mundo melhor. A parceria família-escola entra também nesse ponto: equilíbrio entre o uso das telas e convivência no mundo real vale para dentro de casa, nos momentos em família e vale também para dentro da escola. 


Para ficar com o coração em paz, peça que a escola explique para você: como a tecnologia apoia a proposta pedagógica, qual o papel no processo de aprendizagem, como a equipe coloca em prática a linha que escolheu seguir e, especialmente, como você pode ajudar para que seu filho seja o grande beneficiado. Talvez você não encontre todas as respostas. Não tem problema. O mais importante é que vocês estejam em sintonia, construindo cada nova etapa dessa fase no desenvolvimento do seu filho, que não voltará jamais.


Conteúdos novos todos os dias no nosso Instagram e Facebook.

Clique aqui para acessar.


Saiba mais sobre nossas Palestras: 11.938051719


📝 Curso "Educar sem Pirar": Clique aqui para acessar.


📖 Livro "Guia para Família Parceira da Escola no Pós-Pandemia": Clique aqui para comprar


📖 Livro "Socorro, meu filho não estuda": Clique aqui para comprar


0 comentário

Kommentare


bottom of page