top of page
Buscar

Será que a falta de tempo é mesmo um dos grandes desafios na educação de nossos filhos?

Onde foi parar aquele tempo enorme que duravam nossas férias quando éramos crianças? Que saudade dos finais de semana em que fazíamos tanta coisa e ainda sobrava tempo para fazer nada. Hoje, estalamos o dedo e já é véspera decarnaval. Piscamos os olhos e lá vem mais um ano. Olhamos para nossos filhos dormindo e lá se foi aquele bebê. O fato é que o dia ainda tem vinte e quatro horas, mas não as mesmas de antes. A vida tinha sim um ritmo que permitia a todos passar pelos minutos, curtindo cada momento. Cada período do dia era ocupado por pessoas e preocupações diferentes,porém não simultâneas. Nossos pais deixavam o trabalho lá fora quando vinham para casa. Nós buscamos vencer o desafio de equilibrar trabalho, família e saúde mental, geralmente nessa ordem, sem priorizar o aspecto que poderia garantir dias mais leves em todos os outros. Vivemos hoje tudo junto e misturado, a cada segundo. Além disso,acrescentamos o hábito de fazer diversas atividades ao mesmo tempo. Enquanto preparamos o jantar, resolvemos um problema que ficou pendente no trabalho. Enquanto isso, percebemos a lição de casa parada na mesma atividade e a mochila do balé ou da natação ainda ali no sofá, esperando para ser desfeita. Em outro móvel, estão as contas a serem pagas. Aquelas que nossos pais pagariam no horário de banco. Ainda que tivessem que enfrentar fila, conseguiam deixar os momentos em família para serem dedicados à família. Simples assim. Como se nosso acúmulo de tarefas não bastasse,nossos filhos também estão sobrecarregados de atividades. É compromisso atrás de compromisso. O que sobra para ficar em casa é pouco, rende menos, passa de pressa demais, entre um toque na tela ou um clique no controle remoto. Quando achamos que é hora de parar, já estamos todos sem paciência, sem energia, sem tempo para “perder” com o outro. A única saída é desacelerar. Parar para olhar de fora. Aceitar o desafio e tomar coragem para incluir alguns “não posso, não quero,não vou” ao longo do dia.

Priorizar aquilo que não tem botão de pausa, que não espera o trabalho acabar, o tempo sobrar: o autocuidado e a relação em família. A receita para domar o tempo é retomar a rédea da própria vida. E não deixar que sejamos levados pelo tsunami de compromissos que não nos permite viver a família e educar nossos filhos para se desconectar das telas e se reconectar com as pessoas!


Conteúdos novos todos os dias no nosso Instagram e Facebook.

Clique aqui para acessar.

Saiba mais sobre nossas Palestras: 11.938051719

Informações sobre Atendimento Individual: 11.938051719

📖 Livro "Socorro, meu filho não estuda":

Clique aqui para comprar.


0 comentário

Comments


bottom of page