top of page
Buscar

Você está pronto para ajudar seu filho/aluno a vencer os desafios do meio do caminho?

Atualizado: 11 de jul.



Para as crianças menores, da Educação Infantil, não existe a noção de que estamos entrando no mês de junho, e de que ele representa a reta final do primeiro semestre. Essas crianças, porém, assim como outras um pouquinho mais velhas e os adolescentes, todos eles estão começando o quinto mês consecutivo de aulas. As sequelas da pandemia ainda são parte do desenvolvimento dessas crianças e adolescentes. Nós adultos, oscilamos entre o alívio, porque passou, e o frio na barriga quando percebemos os resquícios daquele período tão difícil na aprendizagem e nos relacionamentos que nossos filhos têm com os colegas. E nossos filhos/alunos estão ali, dançando conforme a música que nós tocamos, quando ainda estamos perdidos, em busca do tão sonhado novo normal que nunca chega. É difícil aprender quando nossa mente e coração sinalizam que os adultos que nos cercam estão inseguros, amedrontados, bravos, tristes e ao invés de buscar formas para processar todos esses sentimentos, tentam nos fazer acreditar que “tá tudo bem”. Ou quando colocamos nas notas o parâmetro para saber se a escola está sendo parceira e oferecendo o que o filho precisa. Se você está insegura ou insatisfeita com a escola do seu filho, não é com ele que você fala sobre isso. Lidar com tantas mudanças que aconteceram simultaneamente nos últimos tempos: pais que se divorciaram, avós, parentes e amigos que se foram, estabilidade financeira que desapareceu, casos de bullying que se multiplicam, diagnósticos que trazem novos desafios e tantos adultos com a saúde mental ainda abalada, sem ter consciência do quanto tudo isso afeta a capacidade de aprendizagem, de concentração e a habilidade para se relacionar com outros pares de idade semelhante é pesado demais para nossas crianças. Tudo o que elas precisam é de um ambiente de paz, de respeito, equilíbrio, consistência e amor dentro de casa e na escola. Não meça o desenvolvimento do seu filho ao longo dos últimos meses pelas notas que ele tirou. Mas nem por um momento duvide da capacidade que ele tem para superar a si mesmo. Pode cobrar sim empenho, responsabilidade, comprometimento com a escola, a professora, a tarefa, a relação com o colega. Seja o modelo que seu filho passa seguir agora que os passos já começam a mostrar cansaço. Tire junto com ele tempo para brincar, dançar, assistir a um filme, passear no parque. Leia um livro sentada/o ao lado dele, enquanto ele faz a lição. Elogie a professora. Fale bem da escola para seus familiares e amigos. Demonstre orgulho do aluno que seu filho é, fazendo comentários positivos durante as refeições, finais de semana, na hora do banho e de colocá-lo na cama. Vale para a sala de aula também. Os alunos precisam saber que são parte de uma história de superação que a educação vai contar para sempre. Assim vocês vão se reabastecer da energia que precisam e logo o meio do caminho se transforma em um semestre vencido. O primeiro semestre do resto da vida que eles terão para se orgulhar de quem são!


Quer saber como tornar o meio do caminho mais leve dentro de casa e na relação do filho com os estudos e a escola? Conheça a plataforma SOS Família-Escola. Clique Aqui. Conteúdos novos todos os dias no nosso Instagram e Facebook.

Clique aqui para acessar.


Saiba mais sobre nossas Palestras: 11.938051719


📖 Livro "Guia para Família Parceira da Escola no Pós-Pandemia": Clique aqui para comprar


📖 Livro "Socorro, meu filho não estuda": Clique aqui para comprar 


0 comentário

Commenti


bottom of page