top of page
Buscar

Você sabe como seu filho reage quando não tem seus desejos atendidos imediatamente?

Pense um pouquinho no número de interações, pedidos, estresse para atividades de rotina, como banho, refeição, cama que você tem com seu filho todos os dias. Agora tente, apenas tente, transferir isso para uma sala de aula com dez crianças da idade do seu filho. Se não caiu de costa, agora amplie isso para uma escola inteira. Um exercício assustador, mas necessário.

Seu filho precisa disso para amadurecer. Pertencer a uma tribo traz muitos benefícios desde os primeiros anos de vida. E não seria justo com seu filho, ainda que fosse legal, deixá-lo sem essa oportunidade de crescimento. O quanto seu filho vai conviver de forma tranquila e desenvolver seu potencial máximo depende do quanto tiver sido preparado para esse desafio. E o tamanho dos obstáculos a serem vencidos varia de acordo com a experiência que a criança teve na família desde o seu nascimento. Quando convive com outras crianças da mesma idade, fica o desafio de estar sem os pais, fora de casa. Se vive somente no meio de adultos, além da insegurança da separação dos adultos que são referência de segurança, há o desafio de estar, pela primeira vez, entre outros que têm as mesmas necessidades, porém sem os pais. E nesse ponto, cada um reage de forma diferente.

Se você acha que o maior desafio do professor é dar conta de tantas crianças que não desenvolveram em casa a base de habilidades para convivência social, está enganado. Mais difícil que isso é escrever na agenda que seu filho mordeu, foi mordido, bateu ou apanhou. E depois receber cada um dos pais querendo saber que providência a escola tomou contra a criança que foi capaz de provocar seu filho a esse ponto.

Sim, os dois lados têm uma postura muito parecida: em casa isso nunca aconteceu, a escola tem que tomar uma providência. Sim, a escola precisa ajudar os pais a entenderem que seus filhos necessitam da convivência com outras crianças como parte da vida em família. Não somente as crianças precisam aprender a compartilhar o brinquedo, a atenção dos adultos, o espaço em que estão. Os pais precisam de oportunidade para descobrir como seus filhos reagem quando não são os únicos, quando não têm suas necessidades antecipadas ou atendidas imediatamente. As crianças precisam de oportunidades para aprender o que é aceitável na convivência social e descobrir como regular as próprias emoções e instintos. Conhecer as reações do seu filho em situações semelhantes à que ele vive na escola ajuda também a desenvolver uma relação de confiança com a professora. Só assim é possível haver uma relação de parceria com a escola e garantir que seu filho esteja se desenvolvendo plenamente!

Conteúdos novos todos os dias no nosso Instagram e Facebook.

Clique aqui para acessar.


Saiba mais sobre nossas Palestras: 11.938051719


📝 Curso "Educar sem Pirar": Clique aqui para acessar.


📖 Livro "Socorro, meu filho não estuda": Clique aqui para comprar.

0 comentário

コメント


bottom of page