Buscar

Em grande parte das vezes que mencionamos a importância de ler para seu filho temos o foco no desenvolvimento do gosto pela leitura e, mais tarde, como consequência, a habilidade para escrever melhor.

Recentemente, porém, ficou comprovado que há mais benefícios e que estão relacionados ao desenvolvimento de habilidades de convívio social e de autoconhecimento. Resultado: adultos mais felizes.

Crianças que ouvem contos de fadas e adolescentes que leem ficção desenvolvem melhor a capacidade de se colocar no lugar do outro, de compreender sentimentos que podem estar afetando pessoas ao seu redor.

Para que crianças desenvolvam essa capacidade a partir da leitura, os contos de fadas possuem características altamente favoráveis. As situações apresentam sempre tramas que envolvem tomadas de decisão e as consequências de tais decisões surgem pouco depois. Além disso, as personagens principais passam sempre por grandes desafios e este é o momento em que devemos parar a leitura e deixar que nossos filhos nos digam o que acham que aquela personagem está sentindo.

 Ao conversar sobre os sentimentos, aflições, tristezas e alegrias que se encontram durante as histórias, nossos filhos estão exercitando a capacidade de compreender o outro. Essa habilidade será fundamental para que eles se relacionem melhor na escola e nos círculos de amizade, aprendendo inclusive a respeitar as diferenças e enfrentar melhor situações de bullying.

Como as histórias envolvem muitos sentimentos fortes de emoção, as memórias criadas ficarão para sempre como um arsenal ao qual nossos filhos poderão recorrer nos diferentes desafios que enfrentarão durante suas vidas.

Chegaram as tão esperadas ferias!!! Esperadas por quem? Pela criança pra descansar, brincar e não ter que acordar cedo. E para os pais? O que eles esperam que os filhos façam nas férias? Recebemos muitas dúvidas sobre o que fazer se o filho quer aproveitar as férias para realmente largar tudo que for relacionado à escola ou aos estudos… E aí vai nossa resposta.

O período de férias é um excelente momento para mostrar para seu filho o quanto ler, se concentrar e aprender podem fazer parte do dia a dia dele independente da escola.

Que tal levá-lo para conhecer uma biblioteca, livraria ou banca? Vale deixar que ele escolha algum material de leitura que seja de interesse dele. Afinal ler também pode ser muito divertido e não deve ser algo relacionado somente com a escola. Nesse momento é importante você deixar que ele escolha algo pelo que realmente se interesse, mesmo que não seja do seu interesse. Pode ser uma revista sobre games, um livro sobre curiosidades, vale até biografia de um YouTuber famoso, o importante é que ele leia e perceba que ler não é algo exclusivo para a escola. Jogos de tabuleiro são ótimas oportunidades para se divertir e trabalhar a concentração. Quem disse que é só na hora de estudar pra prova que ele precisa se concentrar?

Durante as férias vamos trazendo mais dicas por aqui…

Muitos pais reclamam de falarem sozinhos, pois seus filhos continuam com a atenção em qualquer outra coisa, menos nas palavras dos pais ou nas atividades que trouxeram como tarefa para casa.

A concorrência nos dias atuais é grande demais! Não é somente a tecnologia que está roubando dos pais e dos estudos a atenção de nossas crianças e adolescentes. O cérebro hoje em dia está ocupado demais com o excesso de informações disponíveis o tempo todo, seja na TV, no celular ou nas fachadas e outdoors espalhados pelas ruas e folhetos distribuídos a todo momento.

Além disso, há também estudos que chamam a atenção para mais um fator: temos hoje, dentro de casa, um número imensamente maior de pertences. Pense em sua casa quando você, pai ou responsável, era criança. Compare o número de eletrodomésticos, móveis, roupas, calçados, brinquedos e até mesmo carros em uma família. Vivíamos com muito menos. E quanto mais subimos na árvore genealógica da família, menor o número de objetos dentro de uma casa.

Isso significa que temos hoje não somente as inform

Instagram

© 2014 SOSEducação. Todos os direitos reservados.