Buscar

Final da primeira semana de aula e uma dica para os pais

Transformar situações corriqueiras em justificativas do porquê seu filho não gosta da escola ou dos estudos traz prejuízos para toda a família.

Ao retomar uma rotina em que é necessário abrir mão de privilégios e assumir responsabilidades, é normal que nossos filhos terminem a primeira semana de aula cansados. Na esperança de retomar a vida que vinham levando nas férias, começam a surgir reclamações e desculpas das mais diversas para não ir na escola.

Como pais, nosso papel é prestar o máximo de atenção em como nossos filhos se comportam no dia a dia, tirando conclusões a partir da observação muito mais do que com base no que ouvimos. Isso significa que você não deve ignorar as reclamações que vierem. Observe. Se houver mudanças radicais de humor e disposição para as outras atividades, é preciso conversar com a coordenação da escola e juntos garantir que nada de mau ou negativo esteja acontecendo.

Na grande maioria dos casos, especialmente neste período de retomada da rotina, temos a situação em que os filhos se colocam na posição de vítima, na esperança de comover os pais. Isso toma proporções maiores e mais prejudiciais quando os filhos percebem que seus pais estão abalados e inseguros por deixar o filho na escola. É esse o campo fértil para que as crianças tragam situações corriqueiras da escola e juntos, pais e filhos, transformam a situação em um problema real. A postura adequada é dar a cada fato o peso que realmente merece. Seu filho contou chorando que a professora ficou brava com ele? Responda que tem certeza de que ela devia estar corrigindo algum comportamento inadequado.  E mude de assunto. Simples assim! Quer saber o que de fato aconteceu? ? Use a agenda eletrônica ou ligue para a coordenação no dia seguinte. Agenda de papel ou bilhete, nem pensar! Usar seu filho para levar um bilhete questionando atitudes do professor só colabora para que ele busque cada vez mais maneiras de colocar pais e professor em campos de batalha diferentes.

A melhor maneira para ajudar seu filho a ter uma vida de estudante de sucesso é claramente se posicionar ao lado do professor e investigar qualquer situação sem que o aluno desconfie que isso está acontecendo. Quando você apoia seu filho, transformando assuntos comuns da vida escolar em problemas a serem compartilhados com ele mesmo, só prejudica a relação que ele terá com os estudos e que a família tem com a escola!


0 comentário

© 2014 SOSEducação. Todos os direitos reservados.