top of page
Buscar

Pai falecido ou pai negligente: O que afeta de forma mais negativa o desenvolvimento dos filhos?

Até pouquíssimo tempo atrás não existia muita pesquisa focada no quanto a relação do pai influencia cada fase da vida dos filhos. Atualmente, diversos pesquisadores estudam as formas como um pai afeta o desenvolvimento do filho em diferentes etapas do desenvolvimento.


Em todos os casos as pesquisas revelam que o amor de pai tem uma influência tão grande quanto o amor de mãe no bem estar emocional e físico dos filhos. Assim como um pai ausente, emocionalmente inconsistente ou negligente gera consequências negativas em diversos aspectos, tanto na infância como na adolescência e vida adulta.


Não somente a relação entre pai e filho é afetada pela forma como o pai exerce seu papel. O relacionamento entre o pai e a mãe também gera enorme influência em muitos aspectos da vida dos filhos.

A boa notícia é que a consciência sobre o papel do pai na educação dos filhos está cada vez maior. Ainda assim, é assustador o número de crianças, adolescentes e adultos que vivem sem contato com o pai, o que afeta de forma negativa o aspecto psicológico, cognitivo e de relacionamento social da vida desses filhos.

É tanto tempo desperdiçado procurando culpados e justificativas para a ausência de pai na vida dos filhos, que não sobra energia para mudar essa situação.

A desculpa campeã é “a mãe do meu filho não deixa que eu me aproxime/conviva com ele.” Certamente essa mesma mulher que “não deixa você se aproximar do filho” também discorda de muitas outras atitudes que você, pai, tem. Apesar disso, você segue fazendo o que acredita ser o melhor para você, desconsiderando totalmente como a mãe do seu filho ou ele é afetado. Mas você resolve obedecer e seguir o que ela acha melhor exatamente nesse ponto: não conviver com seu filho?! Conte-me mais sobre isso: a arte de ignorar todos os sentimentos de uma mulher, mas seguir a vida sem assumir a responsabilidade por seu filho porque essa mesma mulher escolheu isso para você.

De todas as pessoas cheias de imperfeições com as quais você convive, justo a mãe do seu filho é a única insuportável, com a qual é impossível fazer um acordo de paz?

Caso realmente ela seja a mulher que você pinta para sua família e amigos, como você dorme todas as noites deixando que seu filho tenha nela a única fonte de segurança e educação?


Uma dica de presente do Dia dos Pais: foque no seu filho, assuma a responsabilidade que é sua, seja o pai que seu filho precisa. Conviva, dê apoio, brinque, eduque. Além de todos os benefícios para seu filho, a grande descoberta é que o pai que convive com o filho/a tem inúmeros benefícios para seu bem estar emocional ao longo da vida. Se não for por seu filho, quem sabe por você mesmo? A ciência mostrou que um pai vivo negligente gera mais dor e prejuízos emocionais a um filho do que um bom pai falecido. Dói menos a saudade com boas memórias do que passar o domingo sem o abraço de um pai ausente. Detalhe: aparecer somente neste dia e sumir por mais um ano é a única opção pior do que as duas anteriores.

Seguimos de mãos dadas com mães que enfrentam sozinhas o desafio de educar filhos sem pai ou com pai negligente.

Todas as pesquisas mostram que a única maneira de amenizar os danos causados por pais negligentes ou ausentes é ter mães equilibradas, com tempo e condição emocional para suprir o vazio que a falta de um pai causa. Quando a mãe se torna a única provedora emocional e financeira, fica quase impossível dar conta de educar uma criança para se tornar um cidadão responsável e feliz. Não é só o filho do pai ausente que é prejudicado, mas toda uma sociedade com a qual ele vai conviver. O dinheiro da pensão, seja qual for o valor, jamais vai substituir o que somente a presença de um pai pode oferecer a um filho. Mas pode ajudar uma mãe a se manter um pouquinho mais equilibrada e com algum tempo para educar esse filho que não tem culpa alguma da irresponsabilidade do pai.

0 comentário

Commentaires


bottom of page